Pesquisas

Precisa-se de voluntários para pesquisas!

A SPW Brasil está trabalhando junto a pesquisadores da área de saúde para encontrar soluções e tratamentos para as pessoas com a Síndrome de Prader-Willi. Para isso, precisamos da sua ajuda também. Que tal participar de um dos estudos publicados aqui? Você tem o poder de fazer a diferença! 

Estudo sobre o uso da ocitocina intranasal para tratamento de bebês e crianças com a 

Síndrome de Prader-Willi em fase nutricional 1a.

A equipe especializada do Instituto da Criança, do Hospital das Clínicas, juntamente com a Universidade da Flórida, convoca crianças com o diagnóstico fechado da Síndrome de Prader-Willi para participar do estudo sobre o uso de ocitocina intranasal em lactentes, que será realizado em São Paulo. O estudo, indolor, visa avaliar o efeito da medicação em relação à deglutição e à relação maternal, pois, pela falta da amamentação, esses laços podem ser prejudicados.

 

Requisitos:

- Ter entre 2 meses e 1 ano e seis meses de idade;

- Estar na fase 1.a (crianças com dificuldade de deglutição, dificuldades no ganho de peso ou em uso de gastrostomia).

- Podem participar crianças que ainda não tiveram alta da maternidade ou que estejam com sonda ou em uso de gastrostomia.

Os pais interessados podem enviar e-mail para: prader.icr@gmail.com. A pesquisa tem duração de 5 dias, assim permite que pessoas fora da cidade de São Paulo possam participar. Os custos de transporte e estada, no entanto, devem ser de responsabilidade dos participantes. O recrutamento ocorrerá de novembro a março de 2018.

Publicado em 06/11/2017.

Estudo sobre os efeitos da Estimulação Transcraniana por Corrente Contínua (ETCC) no tratamento dos sintomas da Depressão e dos Comportamentos Obsessivo Compulsivos em portadores da Síndrome de Prader-Willi.

Caroline Azevedo, fisioterapeuta e mestranda em Psiquiatria e Psicologia Médica na Unifesp, está recrutando pacientes com idade a partir de 14 anos diagnosticados com a Síndrome de Prader-Willi. O objetivo da pesquisa é avaliar o tratamento através da neuromodulação (técnica não invasiva, segura e indolor), visando a melhora do transtorno de compulsão alimentar e das crises depressivas.

Os interessados em participar podem entrar em contato pelo e-mail carolinecaa@gmail.com. 

Publicado em 02/02/2017.